terça-feira, 30 de novembro de 2010

As fotos mais marcantes de 2010

E saiu a lista da agência Reuters com as fotos mais marcantes de 2010! Sou péssima para tirar fotos, mas sou uma grande admiradora de pessoas que tem esse dom e o utilizam pra fazer essas obras de arte que marcam um ano, até uma época. Então, selecionei pra postar aqui algumas dessas fotos escolhidas pela Reuters. Olha aí (e clique nas imagens para ampliá-las):

08 de março - Um homem oferece uma flor a uma mulher no Dia Internacional da Mulher, em Belgrado, Sérvia


19 de maio - Estátua e bandeira tailandesa rasgada em frente a um shopping em Bankok, na Tailândia. O confronto entre soldados e manifestantes anti governistas causaram tumultos, destruição de patrimônio público e mortes no país. 


27 de junho -  Goleiro da Alemanha tomando gol em jogo contra Inglaterra durante a Copa do Mundo


 08 de agosto - Soldados canadenses jogam pebolim em acampamento militar no Afeganistão


12 de abril - Maggie Gylenhall chega com assistentes para premiere da opera Armida, em Nova York


A lista completa das fotos escolhidas como as mais marcantes de 2010 está neste link :)

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Todas as camisetas do mundo - O Retorno


Teimosia é fogo. Tendências que me perseguem também. Eu explico: já fiz um post falando sobre camisetas e sobre como eu andava numa fase meio de obsessão com camisetas legais e com estampas criativas. Maas, eu também já falei, neste post aqui, que quando uma tendência aparece em vários momentos na minha frente, não consigo não postar sobre ela. E nesses dias descobri algumas lojas online de camisetas incríveeeis, e, apesar de já ter postado sobre isso, estou sendo teimosa o bastante pra mostrar essa tendência de novo. Mas acreditem, esse post não é um mais do memso. Vai valer a pena ;)

Sem mais lero-lero, selecionei algumas estampas de camisetas pra ilustrar melhor o porquê da minha vontade enorme por todas elas. Vê se eu não tenho razão:



Dividi as camisetas por temas, pra ficar mais fácil. E as com estampa com temática musical são, de longe, minhas preferidas. Quero todaaaas, mesmo as das bandas que eu nem gosto/nem conheço. E olha essa do Coldplay!! Sem mais comentários!




Como todo bom zé graça, eu também quero muito uma camiseta com alguma frase, figura ou trocadilho engraçadinho, haha. Deve ser muito legal ver as pessoas lerem sua camiseta e darem risadinhas de canto de boca, haha. Além disso, essa "Lei de Smurf" é mais do que uma frase aleatória. É quase realidade. Murphy é, pode-se dizer, uma tendência que super me persegue na vida :PP



Vamos fugir do I heart (complete com qualquer coisa), né? Frases originais, por favor! E não tem duas que podem dizer mais sobre mim do que "Compro, Logo Existo" e "Don't Touch My Hair"! haha ;)



Vamos assumir o lado geek com orgulho, né? Sensacional e genial essa com a estampa do curti no face, hahaha. E as da wikipédia e de Jesus poderiam estar facilmente nas camisetas engraçadinhas também. Ou seja, dois motivos para desejá-las com fervor!!! haha



Já usaria essas personalidades estampadas em camisetas de qualquer jeito. Com todos esses efeitos gráficos e vetoriais, então, fica impossível não querer! Colors Of Rock e Kate Moss no topo das camisetas mais lindas que eu já vi na vida!



Porque eu não ia terminar um post sem falar de camisetas com estampas com referências à obras televisivas e cinematográficas! Ótimas, aliás. Desde Lembranças Da Vila, com ícones de Chaves, passando por Harry Potter, Fantástica Fábrica de Chocolates e o bebê de Se Beber, Não Case, todas são, além de bonitas, muito criativas! Quero djá!!

Bom, agora falta dar o serviço, né! As lojas que eu usei pra pesquisar sobre essas camisetas foram:

http://www.elcabritoncamisetas.com.br/

http://www.snorgtees.com/

www.nerdyshirts.com

http://www.chicorei.com.br/delivery/

http://www.reverbcity.com.br/default/ -> Destaque pra essa loja, que tem uma coleção enorme de camisetas de bandas, com uma estampa mais linda que a outra! Sério, nunca vi igual!

Vale ressaltar também que todas as camisetas, de todas as lojas, têm versões masculinas e femininas!

Bom, então o recado tá dado né. TIREM TODAS AS CAMISETAS LINDAS DA MINHA FRENTE!  Ou eu não respondo por mim (nem pelo cartão de crédito)! ;D

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Black Friday Feelings

Olha, eu amo meu país. Mesmo. Acho que é o melhor lugar do mundo, e nada nem ninguém me tira isso da cabeça. Mas devo confessar, há certas coisas que me irritam aqui. Claro, a violência é definitivamente uma delas. Mas não é sobre isso que pretendo falar. Minha queixa é: como assiiiim a gente não importou dos EUA a tradição da Black Friday, Brasiiiil??

Indignada com esse sistema capitalista incompleto que vivemos aqui, selecionei aqui algumas muitas coisas que eu gostaria de comprar. Algumas possíveis (oi, natal e meu aniversário já estão aí, viu gente), outras beeeem distantes da realidade de uma universitária. Mas né, não custa $onhar! ;)


ENTRETENIMENTO: Se tem um setor no qual eu acho que todo bom investimento é válido, é entretenimento. Me realizo comprando um filme que gosto e não tenho dó de pagar caro num show incrível. O problema é ter o dinheiro necessário pra pagar por tuuuudo que eu quero…

1. FILMES: Todos ótimos, todos comédias românticas, todos perfeitos pra um dia sem nada pra fazer ou um dia em que o escapismo pelo cinema for tudo o que resta.
Coleção Woody Allen, com 20 DVDs, entre eles "A Rosa Púrpura do Cairo" "Annie Hall" e "Manhattan" - R$250 na Saraiva
DVD 1ª Temporada completa de Glee - R$130 na Saraiva
DVD filme "Vida de Solteiro"(já falei dele aqui) - R$17 na Saraiva 
DVD filme "O Diário da Princesa" - R$12,90 na Saraiva
DVD importado filme Pretty in Pink (já falei dele aqui) - R$ 74 na Submarino
DVD filme "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" - R$13 no Submarino
DVD filme "Quase Famosos" - R$45 na Saraiva

2. LIVROS: Porque eu sinto que minha formação pessoal e literária nunca será ao menos razoável se eu não tiver lidos esses aí de baixo. E muuuuuuuitos outros também, claro.
On The Road, de Jack Kerouac - R$15 na Saraiva
Classy, de Derek Blasberg - U$9,53 na Barnes & Noble
Doidas e Santas, de Martha Medeiros - R$23 na Saraiva
Chega de Saudade, de Ruy Castro - R$27,50 na Saraiva
Cem Sonetos de Amor, de Pablo Neruda - R$11 na Saraiva
Morangos Mofados, de Caio Fernando Abreu - R$37 na Saraiva

3. MÚSICA: Tudo indica que essas três bandas vêm pra cá ano que vem fazer shows. U2 sem data e locais definidos, Paramore em fevereiro, no Creditcard Hall e Red Hot Chilli Peppers no Rock In Rio. Já vou preparando o bolso…. :D


MODA: Essa é a parte que define a expressão "não custa $onhar". Mas eu tenho esperança de que alguma C&A ou Renner da vida vão saber transformar meus sonhos impossíveis em roupas bonitas e  bem acessíveis em até 8X no cartão, hahaha ;)

1. LANVIN FOR H&M: A coleção mais comentada (e desejada) dos últimos tempos não podia passar batida, né! Como eu queria estar em NY ou em qualquer outro lugar que tenha uma H&M pra poder adquirir qualquer uma das peças pelo preço amigo que elas custavam (fotos da coleção completa aqui)
2. CAMISETAS: quero muito essa com estampa da Madonna! A loja é brasileira, e o preço é R$60 :)
3. ESMALTES COLORAMA: Prova de que sou uma pessoa estranha: tenho alergia a esmaltes. Porém, apenas uma marca não me dá alergia, a colorama. E agora, finalmenteee eles lançaram cores legais de esmaltes, na nova coleção Aquarela Tropical. Cada vidrinho custa em torno de R$3,15
4. RUSSIAN RED, da M.A.C: tenho alguns batons vermelhos aqui, mas nenhum tão elogiado e lindo quanto o Ruby Woo. Preciso dele o quanto antes possível! Por R$71 na Sacks
5. ZARA EVENING COLLECTION: Como se não bastasse nos fazer babar em todas as suas roupas, a Zara lançou agora uma coleção de vestidos de festa maravilhosos. Sério, quero chorar por não poder ter todos aqui no meu guarda-roupa! (Coleção completa aqui)


OBJETOS DE DESEJO ALEATÓRIOS: porque o consumismo aqui não tem limites mesmo!!!

1. PÔSTERES PARIS X NEW YORK: Já falei dessas ilustrações encantadoras nesse post aqui. E recentemente descobri que há mesmo esses pôsteres à venda! Quero muito, demais, obsessivamente esse aqui. (Tamanhos e preços nesse link)
2. KARAOKÊ NO MEU ANIVERSÁRIO! Auto-explicativo, né! ;D
3. CUPCAKE RED VELVET: Sempre que passo pelo quiosque da Cupcakeria tem váarios cupcakes lindos, mas nunca o Red Velvet! Ou seja, além de muita vontade, quero comer um por birra também! Ele é um bolinho vermelho, coberto e recheado com cream cheese, e custa R$6,00 na Cupcakeria
4. TV LCD 26 POLEGADAS: Porque eu e meu quarto merecemos muito essa belezinha! Por R$1.099 na Magazine Luiza
5. WHITE CHRISTMAS: Vale querer uma viagem também, né? Depois de uma vida de natais calorentos em São Paulo, morro de vontade de ter um White Christmas, se possível em NY, patinando no Rockefeller Center, comprando muito na Macy's…hahaha :)

Então tá, né, meus desejos de Black Friday são esses. Quem sabe alguns não se realizam, né? Consumismo otimista, sempre! :D 

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Essa é a vida que eu quis

.

Enfim, férias! Enfim, vai sobrar tempo pra fazer o que eu estou enrolando há muito tempo: acabar com aquela pilha de livros no meu quarto implorando para serem lidos! ;)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Mini Motivations

.
O post de hoje serve tanto pra quem tá perdido, procurando um sentido na vida quanto pra quem tá entediado e mofando em frente ao computador. Tá, é mais pra segunda opção. Mas não deixa de ser bem legal :)

O Mini Motivations é um site que traz frases famosas e inteligentes de personagens célebres do mundo. Bem simples, mas dá pra passar horas e horas atualizando a página e vendo quais frases aparecem. Veja alguns exemplos abaixo:


Simples, mas eficiente. E né, você há de concordar comigo que se for pra passar horas morgando na internet, é melhor fingir que tá absorvendo alguma cultura em sites como esse do que vendo vídeos bizarros no youtube, haha.. :P

terça-feira, 23 de novembro de 2010

All My Loving

.
Eu juro que estou tentando. Estou tentando parecer normal depois do melhor show da minha vida. Estou tentando retomar a vida e realizar todas as atividades que eu teria pra hoje - apesar de não ter sido nada fácil levantar às 6h ir pra faculdade depois de ter ido dormir depois das 3h. Eu juro que estou tentando parecer uma pessoa equilibrada e tô tentando controlar a minha enorme vontade de falar pra qualquer um e pra todo mundo "Eu vi, eu vi um Beatle!". Mas olha, tá difícil. Me mandem pra rehab, sou a mais nova groupie fã louca viciada neste senhorzinho absurdamente fofo chamado Paul McCartney.

Sabe, eu sempre fui fã dos Beatles. Mais do que isso, sempre tive a convicção de que não ser fã dos Beatles era tipo o 8º pecado capital. Mas nunca tive bem uma preferência entre eles. Sempre achei os quatro geniais, e que funcionavam genialmente como um grupo. Sempre me mantive completamente alheia à essas discussões "Paul é legal, mas eu prefiro o John", ou "o meu preferido é o Ringo, porque ele não é o preferido de ninguém (sim, estou roubando o exemplo de 500 Dias com Ela)" e tal. Nunca tive um amor pessoal e direcionado a um deles em especial. Até ontem. Ou melhor, até Yesterday. (Trocadilho super tosco, não resisti. Mas não esqueçam, eu juro que estou tentando!)

Ainda era o 1/4 dos Beatles que me movia antes do show. Foi ele que me fez ir pra fila às 11h da manhã,  foi ele que me fez aguentar, ainda na fila, gente chata e gente fazendo churrasco, com deliciosa fumaça de carvão ventilando meus cabelos, e, sem dúvida, foi ele que me manteve ali, longe da minha casa e da minha cama quentinha, tomando chuva, muita chuva, por horas infindáveis. Mas olha, tudo isso é instanteneamente esquecido quando você vê um dos maiores ícones do mundo perguntar com aquele sotaque inconfundível: "Tudo bem in the rain?". E naquele momento, estaria tudo bem in the rain, in the storm, in the hurricane, in the apocalipse! Porque ele tava ali. E não era só 1/4 dos Beatles. Era o músico mais sensacional que meus olhos já viram.

Era um cara que parecia não fazer esforço nenhum pra ser ovacionado por seu público de mais de sessenta mil groupies. Afinal, pra mim ele podia só entrar com aquele look de camisa branca e suspensório e dar um sorriso com aquela cara de bobo que já tava bom. Mas ao mesmo tempo, era um cara que se esforçava muito mais do que qualquer artista para agradar seus fãs enlouquecidos. Porque né, vamos combinar que "maravilhosos" não e exatamente a palavra mais fácil pra um inglês pronunciar. E ele a pronunciou. E repetiu. E nós derretemos.

E olha, eu poderia falar pro resto da vida de como ele tem uma energia sobrenatural aos 68 anos de idade (e se ele toma alguma coisa, eu gostaria muito de saber o que é, hein. também quero tomar, haha), de como ele é um palhaço, um louco, um garoto quando faz suas graças e suas caretas pelo palco, de como ele interage com os fãs, que ficam embasbacados quando um músico com o status que dele faz muita coisa que nenhum outro faz, tipo gritar também quando uma fã solta um grito histérico ou pegar um ursinho que alguém jogou no palco. Eu poderia falar sobre tudo isso. Mas não seria suficiente. Paul McCartney é a definição mais exata e perfeita do termo showman. E nenhuma palavra, ou muitas delas, conseguem descrever o que sente quem o vê no palco.

Enfim, acho que realmente vai ser bem difícil deixar pra trás a emoção pessoal de Let it Be, a explosão sensacional de Live and let Die e a comoção geral de Hey Jude. Vai ser difícil tirar essas e as outras quase 40 músicas do repeat do Itunes. Vai ser difícil parar de procurar vídeos no Youtube e fotos desse dia tão lindo (provavelmente essa é a primeira vez que eu digo isso de um dia chuvoso sem ironias). E olha, me desculpem John, George e Ringo, mas acho que, depois dessa, vocês devem concordar que agora eu tenho um Beatle preferido. E devem me dar razão.

E agora, o que me resta é continuar tentando. Tentando seguir a vida, tentando me focar em outras coisas e admitir que não, Sir Paul não vai me convidar pra acompanhá-lo em todos os shows de sua turnê. E eu até gostaria de poder dizer que tenho fé que um dia vou chegar na rehab dos "fãs que foram ao show e hoje se encontram num misto de estado de euforia com desolamento" e vou poder dizer "Oi, meu nome é Fernanda, e estou limpa há 24 horas. Nesse período, não quis reviver o show do Paul nenhuma vez". Mas acho que não vai ser possível. Porque ontem, eu deixei, debaixo da chuva, não só um corpo, hoje extremamente cansado, e um cabelo que estava super bem escovado. Eu deixei no Morumbi coração e alma. Com você, Paul. All my loving :)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O não-post do dia :P

Recesso temporário por culpa de Sir paul McCartney. Volto amanhã ;D

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Harry Potter: a paixão, a depressão e a crise de idade

Olha, hoje eu até gostaria de escrever um texto lindo sobre Harry Potter. Gpstaria de fazer uma resenha incrível, de mostrar todo meu sentimento pelo filme e publicar aqui no blog. E realmente achei que seria capaz de fazer isso. Mas não vai dar. A primeira parte do último filme deixou muito abalada esta que se apaixonou e cresceu junto com os livros, com os filmes e com os atores. Então, basicamente, encantamento, tristeza e percepção de que o tempo passa (e eu estou ficando velha) definem o dia de hoje. E o resto é história. A mais fantástica de todas ;)


E talvez eu ainda dê um update nesse post e escreva um texto decente. Eles merecem :)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Essa é a vida que eu quis



Nessa que provavelmente é uma das semanas mais corridas da vida, só preciso de uma coisa: escapismo, muito bem representado por essa foto linda aí em cima :)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A incrível técnica do clipe tipográfico

Tem certas tendências que nos perseguem. Não tem gente que sempre conta histórias de números que aparecem sempre na vida delas, ou símbolos, etc? Tem gente que chama isso de sincronicidade. Mas calma, meu post de hoje não passa nem perto desse misticismo todo. É bem mais leve, haha.

O fato é que eu já tinha reparado no clipe tipográfico desde que vi o do Cee Lo Green (e até postei aqui). Eis que essa semana eu vejo que Glee (eu juro que vou parar de falar de Glee, hahaha) vai fazer cover dessa música, "Fuck You", o que me lembrou do ótimo clipe. E também vi, nomesmo dia, o clipe do Weezer aí embaixo. E resolvi investigar mais esse negócio.

O clipe tipográfico é aquele clipe em que aparece a letra da música, sempre com a tipografia em evidência, em animação, muito legal (não, eu não estou falando de karaokê, haha). Mas legal mesmo é eu parar de falar e mostrar os clipes que eu selecionei pra ilustrar o post, né? Então tá:

Mika - Lollipop


O clipe mais colorido e fofo da face da terra! Haha, Lollipop é visualmente muito bonito, e a possibilidade de acompanhar a letra na animação só deixa as coisas mais alegres ainda!

Coldplay - Viva la Vida


Esse também tem um tratamento visual absurdo de lindo, e super combina com a música. É um clipe não oficial, feito por fãs, mas ó, pra mim é melhor que o original.

Weezer - Memories


Adoro Weezer, e essa música nova deles casou perfeitamente com o clipe abaixo, super engraçado, jovem, com um ar de coisa de menino, sei lá. Muito legal.

Jet - Are You Gonna Be My Girl?


Música muuuuito boa, com uma vibe super pra cima, impossível de ouvir parado, tranquilamente. E o clipe tipográfico dela soube captar exatamente esse espírito. Só podia ser um pouquinho mais longo, né?

Panic at the Disco - Nine in the Afternoon


Eu sou super mega fã de Panic at the Disco, portanto, sou suspeitíssima pra falar, acho lindo tudo que eles fazem. Mas vê se você não concorda comigo que esse clipe é encantador!

Rihanna - Disturbia


Olha, nem gosto muito das músicas da Rihanna, muito menos dessa fase dark dela, representada por Disturbia. Mas esse clipe me surpreendeu. Então estou aqui me redimindo, e assumindo que gostei - e até cantei junto - com Disturbia em tipografia ;P

Beatles - Help


Beatles é unanimidade, não preciso nem comentar. Só queria dizer mesmo que os clipes tipográficos que fizeram em homenagem a eles são um mais fofo que o outro, por exemplo, Revolution (versões 1 e 2), Come Together (versões 1 e 2), YesterdayWith a Little Help From My Friends e Strawberry Fields Forever (versões Across the Universe <3).

Katy Perry - Hot and Cold


Pra terminar, o clipe tipográfico da Katy Perry é bem a cara dela: girlie, divertido, colorido. E tem outros muito bons também, como California Gurls e Waking Up in Vegas.

Bom, acho que já deu pra perceber ao longo dos posts aqui do Clueless que o meu poder de precisão e de escolha não é muito forte, né? Por isso eu ainda selecionei alguns outros clipes tipográficos bons pra quem se interessar, tipo Ke$ha, Michael Jackson, Vanessa Carlton, Owl City, I Will Survive, Queen.

Então tá, né, chega por hoje. Vou ficar de olho nas próximas tendências que me perseguirem. Com sorte, talvez elas rendam posts legais de fazer como esse :)

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Momento fã - Glee

Olha, vou contar uma coisa, eu tinha até um post programado pra hoje (que foi apenas adiado para amanhã), mas depois de ver esse vídeo, não teve lugar pra mais nada aqui no blog desta fã incondicional de Glee.


No episódio de hoje, uma doença contagiosa se espalha pela escola, e o Mr. Schue, tendo uma alucinação dessa doença, vê todos os seus aluninhos em versão kids. Fala se não são A COISA MAIS FOFA DO MUNDO!



No vídeo eles ainda fazem graça, interagem com os atores adultos, enfim, uma fofura só. Como disse minha amia @kerolac, eu queria uma versão mini de mim mesma só pra tirar uma foto com ela, hahaha.

E falando em Glee…

A Teen Vogue tá com o site recheaaado de Glee! Além da reportagem de capa dessa edição ser com Cory Monteith e Lea Michelle (com um editorial com as lindas fotos abaixo)…




…tem também uma coletânea de looks da Rachel (e opções pra copiá-los)...



...e muito mais material bom, tipo vídeo dos bastidores do editorial, perfil dos personagens, quiz, mais fotos…além da reportagem completa, claro.

Enfim, fãs de Glee, deleitem-se. E pra quem não é fã…sério, gente? Como pode? hahaha

(fim do post passional de hoje. amanhã voltamos ao  - quase - normal :)

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

We All Want To Be Young

Você já teve a sensação de olhar pra uma coisa, admirar tanto e chegar a pensar: "como eu queria ter feito isso"?

Pois foi exatamente essa a reação que eu tive ao terminar de assistir esse vídeo abaixo. Indicação de várias amigas da faculdade, o vídeo We All Want to Be Young fala sobre juventude. Sobre gerações de jovens (desde os anos 60, passando pelos 80 e chegando até hoje), sobre as influências que o s jovens recebem e têm sobre a sociedade e sobre as características da geração jovem atual, os "Globalists, Millenialists, whatever".

Mais do que uma compilação de trechos de videos incrível e deliciosa de ver (inclui cenas de Quase Famosos e Curtindo a Vida Adoidado, por exemplo), o vídeo é meio que um trabalho antropológico genial. Faz a gente entender melhor a geração a qual pertencemos, e ter orgulho de ser jovem.

Enfim, acho que estabeleci uma relação passional demais com esse vídeo pra conseguir escrever uma resenha imparcial agora. Assita e veja se eu não tenho razão ;)


À(s) pessoa(s) que fizeram esse vídeo, duas coisas: parabéns pelo excelente trabalho e não se esqueçam de me chamar pra ajudar no próximo projeto de vocês, tá. Seria uma honra. Grata. ;P

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Essa é a vida que eu quis

Tenho vários outro desejos nesse momento, mas, sem dúvidas, o maior deles é: não dá pra o tempo passar mais rápido, não? E resolver todas as coisas, acabar com todas as pendências? "Wake me up when november ends" feelings...

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O amor em tempos de medo


(clique na imagem pra ampliar) 

Não é muito difícil perceber, olhando os posts antigos desse blog, que eu sou uma pessoa apaixonada por infográficos legais, criativos, detalhistas. Então, eis que eu acho um infográfico incrível que fala sobre…paixão. Tem como não postar?

O fato é que o infográfico acima levanta algumas questões interessantes. Uma delas é sobre os relacionamentos que se desenvolvem na atualidade. Desde os clássicos amores por um professor ou colega de trabalho, até as "inovadoras" e improváveis paixonites por seu traficante ou seu stalker, dá realmente pra pensar que hoje não há absolutamente nenhuma regra pra relacionamentos. E o que era estranho um dia pode ser considerado super normal agora, como mostra também a ilustração abaixo.


Outra constatação que dá pra se fazer a partir desse infográfico é sobre sua ideia principal. Repare, ele começa com a pergunta "Can we date?". É divertido, alguns conselhos que os autores dão fazem sentido e deveriam mesmo ser seguidos por pessoas que se encontram nas situações descritas. Mas trazendo o assunto pra um plano mais real, será que a gente não está se protegendo muito, se perguntando se um relacionamento deve ir adiante ou não, e se privando fazer o que a gente quer simplesmente por medo?

Não sei, talvez esse seja apenas um ponto de vista meu, e nesse ponto vale ressaltar, eu sou muito um pouco teimosa. Não gosto muito de receber conselhos, e nem sempre sigo os que recebo. Gosto de me guiar pela minha própria cabeça, mesmo que isso signifique quebrar a cara por ter feito a coisa errada. Mas sabe, não dá uma agonia pensar que, com medo de quebrar a cara, o coração, enfim, sair machucado, tem gente com medo de entrar em relacionamentos que poderiam dar super certo?

Recentemente, uma amiga minha passou por essa situação. De gostar de um cara, querer ficar com ele, mas viver no drama mexicano quero-mas-não-sei-se-devo, porque já errou muito no amor. Tá certo que ter dedo podre não deve ser fácil mesmo, e tá certo também que a minha opinião é de uma pessoa jovem, inexperiente e um tanto romântica. Mas gente, será que dói seguir um pouco os ensinamentos do genial Lulu Santos e adotar um "vamos nos permitir" quando vale a pena? Afinal, a gente é jovem, se não errar agora, vai errar quando? E se não pastar muito no campo amoroso, como vai poder contar histórias de namoros fail quando tiver uma filha (é, minha mãe me deu uma educação pouco ortodoxa, haha)?

Enfim, essa foi uma pequena reflexão sobre o amor nos dias atuais. E, permita-me uma pequena sugestão (não é um conselho, veja bem, haha) pra terminar o post. Se você que estiver lendo esse texto agora for Robert Pattinson ou Woody Allen, por favor, dê uma olhada no infográfico. Tem mensagens super válidas pra vocês lá. Se você não for nenhum deles, dê uma olhada também. Pra rir, pra se distrair e pra pensar nos rumos que sua consciência e sua razão e emoção estão te levando na vida. Às vezes é bom. E necessário.

E bom, chega de blablabla, né. Dá licença que eu vou ali tentar a sorte. No amor, nos relacionamentos em geral, na vida. Quebrar a cara, talvez sim, talvez não. Mas sempre com a certeza que eu fiz o que tive vontade, e segui os ensinamentos dos não tão geniais Menudos: não me reprimi ;)

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Influencers

Tendências são uma coisa engraçada. Elas surgem geralmente com grupinho pequeno de pessoas, ou com alguma celebridade. Daí tem todo o processo de popularização, o mundo todo passa a usar essa tendência, até que o negócio fica tão saturado que ninguém aguenta mais. E então só quem não é cool continua usando.

Essa e outras reflexões são o tema do documentário "Influencers - How Trends & Creativity Become Contagious". Os depoimentos falam sobre pessoas que influenciam o modo se vestir, de agir e de ser das pessoas, de como uma tendência se espalha, do contexto de tempo e lugar que propiciam isso, enfim, um ótimo e completo ponto de vista sobre o assunto.

O vídeo abaixo é apenas um trecho do documentário, que dá pra ser visto na íntegra no Vimeo mesmo, só procurar nos vídeos relacionados (audio em inglês e legenda só em francês :/ )


Vale reparar também no aspecto gráfico e visual do documentário, com montagens e animaçõezinhas muito legais.

Além disso, o Influencers também tem alguns cartazes de divulgação, lindíssimos e altamente inspiradores, uma vez que são estampados por algumas figuras mais influentes de todos os tempos.





Então que assistir a esse vídeo me fez pensar nas pessoas que me influenciam, no jeito de ser, de me vestir…mas isso é assunto pra um próximo post! ;)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

EMA - O show (de horror) do Purple Carpet

Tô achando muito engraçado os últimos eventos desse tipo estarem dando um tempo no tapete vermelho. O Teen's Choice foi blue carpet, o VMA foi white carpet e agora o EMA e esse Purple Carpet! Vai entender..

Mas vamos falar de looks das famosas né. Não sei se foi o efeito póstumo do Halloween, a inspiração do tapete roxo..só sei que os vestidos desse EMA foram, no mínimo, um pouco estranhos. Tanto que, pra mim, nenhum look do purple carpet se salva. Confira aí os desastres - e cuidado, o susto pode ser grande.


Tudo bem que de Taylor Momsen e Ke$ha não dava pra esperar nada muito diferente disso mesmo. Mas né, e a Hayley, que tava se vestindo tão melhor nos últimos tempos? E Miley Cyrus, que também não costuma desapontar muito? Mas acho que a surpresa mesmo é Rihanna. Segunda vez na semana que ela se veste decentemente, ao contrário do que fez nos últimos meses ;S

Eva Longoria também chamou a atenção nos looks. Como toda apresentadora de premiação que se preze, ela também trocou de roupa váaarias vezes, e acertou praticamente em todas. Principalmente no pedaço de presunto, sei lá, que ela disse ter pego emprestado de Lady Gaga, hahah.


E você percebe definitivamente que o red carpet de um evento foi ruim quando os figurinos dos shows, geralmente mais apoteóticos e sem noção, são melhores que os vestidos finos. O look de show da Miley Cyrus é um ótimo exemplo. E o da Shakira é exceção. Qualquer vestido é melhor que essa saia de franjas :P


Bom, e assim termina o post com os looks da última premiação do ano, eu acho. Vamos torceer pra o espírito do halloween passar, levar com ele todo esse monte de roupa estranha e trazer boas energias pra Award Season ano que vem! ;D

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Paris X Nova York

Pra terminar a semana, fique com a série de ilustrações mais fofa dos últimos tempos!

"Tally of two cities" é uma comparação entre Paris e Nova York, feita com símbolos icônicos e contrastantes das duas cidades. Muito bem feito, muito criativo, muito legal e agora eu tô com muuuuuuuita vontade de viajar tanto pra Paris quanto pra Nova York!!










No site do ilustrador, tem vaaarias outras ilustrações com esse mesmo tema Paris X Nova York. Mas hein, já pode imprimir esses quadrinhos e fazer mini pôsters pra decorar a parede do quarto?? *--*

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

E falando em Girl Power...

Esses dias mesmo eu fiz um post sobre o Girl Power e suas representantes na música, né. É. E essa semana olha o que aparece: esse clipe incrível da Pink!

No melhor estilo badass, Raise Your Glass é o mais novo clipe da cantora, e faz parte do cd que ela tá lançando agora, só com os melhores hits. E vou confessar, é um dos pouquíssimos cds que eu tive vontade de comprar nos últimos tempos.



Mas enfim, observem que no clipe ela faz cosplay de um pôster americano bem conhecido, com a personagem chamada "Rosie the Riveter". Essa personagem foi criada como propaganda na Segunda Guerra, pra incentivar as mulheres a tomar os lugares dos homens, que foram pra guerra, nas fábricas e levantar a economia do país. Quer mais Girl Power que isso? :)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Os looks dos músicos

Dia mega, meeeega cansativo e estressante, então o post de hoje é bem rapidinho, só com uma ilustração legal e uma interatividade, haha.

Você consegue descobrir quais são os músicos dessas roupas? Haha, é, cada um desses looks é característico de algum cantor ou banda. E aí, você consegue identificá-los só pela blusa, pela calça, pelo sapato?

Dica: estão aí vários muuuito bons, tipo Elvis, Bob Dylan, Kurt Cobain, Michael Jackson…


A lista completa dos nomes dos cantores e seus respectivos looks aqui :)