quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A genialidade de Woody Allen

Sagitarianos são os melhores. E olha, nem estou falando por mim, que sou uma sagitariana bem traidora do movimento, haha. Falo pelo aniversariante do dia, um dos meus diretores preferidos, que chegou aos 75 anos e não para de fazer filmes ótimos: Woody Allen.

O mestre das comédias românticas/neuróticas é o homenageado do dia aqui no Clueless, e, para tanto, fiquei quebrando a minha cabeça pensando num post legal pra fazer, que fosse original, diferente, etc. Não consegui (pelo menos não até agora). Mas né, se o próprio Woody não faz muita questão de variar os temas de seus filmes, de sair da trama de sempre, de casais problemáticos em alguma grande cidade, porque eu sairia da minha costumeira e extremamente prazerosa mania de falar de cinema aqui sempre utilizando cenas do youtube e fazendo meus habituais comentários passionais? ;)

Então, selecionei os meus filmes preferidos deste velhinho paranóico, e as cenas que marcaram não só a minha vida, mas que fazem parte de obras importantes do cinema. Enjoy!

Poderosa Afrodite (1995)


Um dos mais engraçados e originais, sem dúvida! O personagem de Woody Allen é um pai adotivo de Nova York que decide saber quem é a mãe biológica de seu filho. Assim, ele descobre Linda Ash, uma atriz de filmes pornôs brilhantemente interpretada por Mira Sorvino, que ganhou o Oscar de atriz coadjuvante em 1996. Uma das melhores personagens que Woody já escreveu, e um de seus filmes com o melhor e mais inesperado desfecho.

A Rosa Púrpura do Cairo (1985)


Já falei e declarei todo o meu amor por esse filme neste post aqui. Absolutamente lindo e genial. E atire a primeira pedra quem não se identifica com a personagem Cecilia, que busca um pouco de felicidade nas telas do cinema ;)

Todos Dizem Eu Te Amo (1996)


Todos sabem que Woody Allen é um diretor de acertos e erros. Pois bem, muitos consideram Todos Dizem Eu Te Amo um de seus erros. Mas, eu como amante de musicais, não podia deixar de citá-lo! Com um elenco que conta com Julia Roberts e Drew Barrymore, o filme tem seus bons momentos, como  a cena acima, bastante famosa, em que o personagem de Woody e sua ex mulher dançam em Paris, às margens do Rio Sena. Vale por todo o filme :)

Hannah e Suas Irmãs (1986)


Sim, este é um daqueles clássicos do Woody Allen com muitos casais, muitas histórias que se cruzam e Nova York como plano de fundo. Mas, Hannah e Suas Irmãs não é um mais do mesmo. É acima da média. E é um dos melhores trabalhos dele. A cena acima, por exemplo, é praticamente uma lição de vida! haha, sério, Hannah e suas irmãs nem é tão conhecido. mas vale muito, muito a pena ser visto.

Manhattan (1979)


Esse sim é um dos filmes mais conhecidos de Woody Allen. E merece a fama que tem. Manhattan é um ode à Nova York, a cena acima, que abre o filme, é um bom exemplo disso. O preto e branco só serve pra deixar tudo ainda mais lindo e poético. E claro, ver Meryl Streep novinha, com um cabelo de dar inveja, é um dos atrativos principais do filme, hahaha.

Vicky Cristina Barcelona (2008)


Sabe aquele filme que faz a gente não conseguir se desgrudar da tela, sem saber se presta mais atenção nas expressões dos atores, em suas falas, no cenário, em tudo? Então, esse filme é Vicky Cristina Barcelona. Absolutamente encantador. E três coisas são inevitáveis: ficar pensando se você é mais Vicky, mais Cristina ou mais Maria Helena (confesso, sou mais Vicky), ficar deslumbrada com a ótima interpretação de Penélope Cruz, que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante, e ficar apaixonada por Javier Bardem. Feio, sim. Mas com um charme inexplicável.

Tudo Pode Dar Certo (2010)


Um dos mais recentes, e, devo dizer, acho que é o meu preferido. O personagem Boris diz, logo no comecinho da história, que este não é um filme que vai fazer você se sentir bem - e que, para isso, você deveria adquirir uma massagem nos pés. Mas, na verdade, é sim. É tão engraçado, tem personagens tão, tão bons e uma história tão gostosa de acompanhar que não tem como não se sentir mais feliz após ver Tudo Pode Dar Certo. Muito, mas muuuuuito recomendado! :)

Annie Hall (1977)


Sim, deixei esse propositalmente para o final. Annie Hall é o mais icônico dos filmes de Woody Allen. Seja por toda a neurose de seu personagem, pelo estilo boyish de Diane Keaton, que ditou e continua ditando moda até hoje, ou por cenas geniais como a da fila do cinema, do beijo, da infância e mesmo a cena final, Annie Hall é meio que o ponto de partida pra todas as outras ótimas comédias românticas que Woody fez posteriormente. E o monólogo acima também mostra um pouco de tudo que a gente vê em seus personagens: um tanto neuróticos, um tanto hiperativos, um tanto cômicos e um boooom tanto adoráveis!


Bom, depois dessa overdose de Woody Allen, só me resta desejar a ele um feliz aniversário e que, como todo bom sagitariano, ele continue cheio de insatisfação e filosofias sobre a vida, e, consequentemente, produzindo grandes filmes sobre ela ;)


Ah, e pra quem quiser mais informações e opiniões sobre os filmes do Woody Allen, aqui tem uma lista completa e ficha técnica deles :)

2 comentários:

  1. Fê, ótima seleção de filmes do Woody. Anotei dois que não vi ainda para assistir depois. No entanto, queria fazer uma sugestão... Que tal colocar o ano do filme ao lado do nome? Não sei porque, mas lendo esse post, eu senti falta disso :)

    ResponderExcluir
  2. Verdadee, não tinha pensado nisso! Haha, pronto, já atualizei com os anos em que cada filme foi lançado :)

    ResponderExcluir