terça-feira, 5 de julho de 2011

O melhor e o pior do cinema em 2011 (até agora)

.
Americanos são tão loucos por premiações que não aguentam esperar até o fim do ano pra começar com as listinhas de retrospectiva. Os rankings de melhores e piores começam agora no fim de junho, começo de julho, com a justificativa de que é pra fazer um balanço do ano so far.

Como eu sou absolutamente influenciada por essa característica deles e super leio todas as listinhas que vejo por aí, consegui concluir uma pequena coisa: se o Oscar fosse amanhã, seria meio falido. Já o Framboesa de Ouro, esse estaria muito bem servido.

Lendo as críticas da Rolling Stone, da Enterteimnet Weekly, da Paste Magazine, a gente percebe que eles citam muitos filmes como ruins e nem tantos como bons. Basicamente, os bons filmes do ano foram:

Bridesmaids


Argumento: Cenas muito engraçadas, atriz principal Kristen Wiig é a alma do filme e também chega a ser chamada de "deusa da comédia".

Super 8


Argumento: É um filme com elenco majoritariamente infantil e muito talentoso (Elle Fanning tá fantástica, segundo a RS) e com enredo original que prende o espectador.

Árvore da Vida



Argumento: Filme tem um quê de poético, aparentemente despretensioso, mas que vai longe. Também dizem que Brad Pitt tem chances de indicações sérias nas premiações por conseguir passar toda a dor de seu personagem na história.

Meia Noite em Paris


Argumento: Tem comédia, tem romance, tem reflexões, tem momento Inception, tem Paris e tem Woody Allen em um de seus melhores trabalhos. Tem como questionar?

Ok, então esses são os melhores. Nos piores, festival de alfinetadas…

Lanterna Verde



Argumento: Como não fazer um filme de quadrinhos, ou como fazer e zoar muito a história. Opinião geral dos críticos: atuação fuén, roteiro ruim e direção desorientada.

Sucker Punch



Argumento: É todo incoerente, dos nomes das personagens aos monstros que elas tem que enfrentar. Dizem que só um "sucker" é capaz de gostar desse filme.

Arthur



Argumento: Remake que começa promissor, mas termina desastroso. Russel Brand até tenta, mas é difícil conseguir dar alguma risada nessa comédia.

Your Highness


Argumento: Nada funciona. Nem James Franco, nem Zooey Deschanel, nem Natalie Portman. #tenso

Transformers 3


Argumento: Todos esses filmes acima receberam ou 1 estrela uma estrela e meia (num ranking de 0 a 5) ou notas de C a D nas críticas. Tranformers 3 foi além. Recebeu, da Rolling Stone, 0 estrelas e a seguinte crítica: "Assistir isso faz com que você morra um pouco por dentro".


Tem gente que não gosta muito de ler críticas de arte, seja ela de cinema, música, do que for. Eu concordo que muitas vezes a nossa opinião difere totalmente do que os críticos escrevem, mas também acho que é uma questão de encontrar um crítico que segue uma linha de pensamento (e gosto) parecida com a sua. E é sempre divertido acompanhar essas listas de melhores e piores. Quem não curte dar um pitaco sobre cinema de vez em sempre quando, né? ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário