quarta-feira, 24 de agosto de 2011

5 motivos para assitir Amor A Toda Prova

 ou "porque este filme é a melhor comédia romântica dos últimos tempos" - e é mesmo

Há umas duas semanas, fui assistir ao filme Amor a Toda Prova, que estreia nos cinemas em circuito nacional nesta sexta. E olha, acho que foram duas das semanas mais loongas possíveis, porque a vontade que eu estava de falar dele aqui era enorme! Enfim, sem perder mais tempo, confira 5 motivos pra não deixar de ver esse filme:

1 - Parece mas não é
É muito difícil existir hoje uma comédia romântica que consiga se isolar completamente de qualquer clichê. Existem até aquelas que lutam e evidenciam claramente que não querem fazer parte do grupinho de filmes bregas de amor, aquela coisa meio coxinha, tipo o Friends With Benefits. Mas até essas acabam comendo no prato onde cuspiram e caindo no velho romantismo incurável de Hollywood em algum momento. Com Amor a Toda Prova não é diferente. O grande trunfo é que souberam como colocar esses sentimentalismos de forma que o filme não ficasse bobo nem parecesse figurinha repetida. A trama entre Cal, o pai quarentão que é traído pela mulher e não sabe viver como solteiro de novo, e Jacob, o pegador que vai ensinar tudo o que Cal precisa reaprender sobre mulheres, lembra um pouco trama de Hitch - O Conselheiro Amoroso, mas não é. Tem até uma referência a Dirty Dancing, coisa que me parece que já está ficando chata e nada original - porém, mais uma vez, , em Amor a Toda Prova não é assim. Quer dizer, você vai assistir o filme achando que já sabe o que esperar. Mas no fim, vê que ele é muito mais do que você esperava.


2- Elenco
Eu poderia falar que Steve Carrell é sempre ótimo, e de fato está perfeito e muito, muito bem como protagonista desse filme. Eu poderia falar que Emma Stone é demais, melhor atriz jovem atualmente, e qualquer filme que ela faz vale a pena assistir. Eu poderia falar ambém que Julianne Moore tá uma coisa assim, que faz com que você queira nascer de novo, de preferência ruiva e linda como ela, e acho que também daria pra dizer que o elenco infanto/juvenil é fora de série. Mas vou parar de falar pra deixar vocês com ele, lindo lindo lindo num papel que parece que foi feito sob medida: Ryan Gosling.



3- Personagens
Se tem uma coisa que eu odeio quando termino de ver um filme é perceber que o diretor ou o ator não conseguiu dar personalidade ao personagem. Às vezes não dá a impressão de que o filme só da uma pincelada superficial naquele personagem e acha que tá tudo bem (quando na verdade isso é péssimo)? Pois é, coisa linda de Deus é quando a gente encontra um filme em que até o garoto de 13 anos é muito mais legal e complexo do que você imaginaria. Porque, na minha opinião, pra um filme ser bom, ele tem que fazer com que você embarque na história e nas histórias de cada personagem, tem que criar uma empatia, pra que você no mínimo se importe com o que vai acontecer e queira assistir até o final. E se tem um filme recente que consegue fazer isso magistralmente, esse filme é Amor a Toda Prova.


4 -É pra rir e pra chorar (e pra ficar com sorrisinho simpático, e pra se inspirar...)
 Vou confessar que isso é um clichê meu. Em toda santa resenha que eu escrevo, se o filme tem essa coisa de conseguir incuir no especador uma variedade de sentimentos, de piedade a gargalhadas, eu faço questão de destacar. Mas acontece que esse item é extremamente especial em Amor a Toda Prova. É uma comédia, sim, mas uma comédia que tem início na tristeza da separação. Uma comédia que faz você rir, sim, e bastante mas também faz você colocar as mãos nos olhos durante uma cena constrangedora, e também faz algumas lágrimas escaparem numa cena mais comovente. Eu acho isso tão importante porque, no final, a vida é assim, né? Tem que ter um pouco de tudo pra a gente dar valor e continuar sgeuindo até as próximas cenas. E não sou só eu que acho essa mistura muito acertada. A crítica da Rolling Stone sobre o filme diz que "O que faz de Amor a Toda Prova um bom filme são os atores que deixam a dor escoar por entre as risadas". E a da Entertainment Weekly é melhor ainda: "É um filme que entende o amor porque entende a dor". Exatamente.



5- Tem como não amar?
É, porque é sobre amar, e sobre amor que esse filme realmente é. Não precisa de razões, nem de motivos, nem de um raciocínio lógico super apurado. É um filme que só exige um pouco de sensibilidade e de nada de preconceito com o gênero para ser apreciado em seu melhor. E isso não quer dizer que seja um filme vazio. Pelo contrário, super dá pra pensar, refletir, pra obsservar o comportamento humano de um viés muito legal. Mas, acima de tudo, é um filme pra assistir com o coração. De preferência bem aberto, porque você vai ver, não tem como não amar ;)


Amor a Toda Prova estreia nos cinemas nesta sexta. Veja o trailer aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário