quarta-feira, 19 de outubro de 2011

4 cantoras que podiam soltar mais a voz (e uma que podia baixar o volume)

.
Se tem uma coisa que eu não entendo nessa vida é gente que não aproveita oportunidades. Sério, não dá raiva ver aquela pessoa que tem tudo e só reclama, ou aquela que é linda mas anda por aí toda desleixada, ou aquela que podia fazer mil coisas com o dinheiro que tem mas fica investindo em reality show?

Pois é, também não entendo quem desperdiça talento. O que mais tem nesse mundo são cantoras ótimas, com vozes ótimas, com caras ótimas, mas que, pra entrar no mercado pop, fazem músicas que não justificam o dom que Deus lhes deu. Ou então fazem músicas ate de qualidade, mas que não exploram suas capacidades vocais. Ou então fazem tudo certinho mesmo, mas ainda não foram valorizadas pela galere.

Daí que eu resolvi juntar toda a minha raiva interior (mentira, só estou dizendo isso pra deixar o post mais dramático), reuni aqui quatro cantoras que estão na minha lista negra, no meu rol de pessoas que podiam ser, deviam ser e até já são, mas precisam de um empurrãozinho a mais para se tornarem real e indiscutivelmente incríveis.

4 cantoras que podem soltar mais a voz...

1- Jessie J.


Desde o começo deste ano eu já apostava em Jessie J., porque a garota, além de ser linda e apostar num estilo que definitivamente chama a atenção, tem uma voz sensacional, uma coisa muito mais alto nível que Rihanna, Katy Perry e outras cantoras pop consagradas. O problema? Jessie insiste em lançar singles, com todo respeito (ou não), meio babaquinhas. "Price Tag", seu primeiro sucesso, é um ótimo exemplo disso. O resultado é que, enquanto as outras fazem muito mais sucesso com músicas de forte apelo, Jessie é apenas escalada pra cargos de menor importância, como ser "cantora de churrascaria" no VMA.

Ficadica: Apesar de musicas mais ou menos, Jessie manda bem nos clipes, o que é um ótimo chamariz. Mas o que eu acho que ela deve fazer mesmo é, literalmente, soltar a voz! Conheci o talento da moça por essa música, Sexy Silk (que na verdade eu nem sei se é dela ou se é cover, mas enfim). Fala se não é muito mais legal?


2. Eliza Doolitle


Também já falei desta cantora aqui no blog, e muito me orgulho de ter descoberto seu talento antes de ela vir ao Brasil semana passada e ficar mais conhecidinha. Aliás, achei sua performance no Altas Horas realmente ótima. Ao vivo, Eliza é ainda melhor, tem um vozeirão totalmente inesperado, um estilo muito, muito fofo e uma beleza que dói nos olhos da gente. Mas aí você se pergunta: se a pessoa é tudo isso, porque ainda não ficou irremediavelmente famosa?

Ficadica: Claro que a gente tem que levar em conta que vai ver a artista nem quer ser a nova princesinha do pop, vai ver ela quer se manter no pop-indie e ser feliz. Mas eu acho que um talento como o de Eliza podia ser mais divulgado, aparentar ser mais interessante pras pessoas. Com fazer isso? Sei lá, talvez com músicas que explorassem mais sua capacidade vocal, com investimento pesado em estilo e moda (duas coisas muito bem exploradas por Pixie Lott) ou quem sabe até com uma polemicazinha aqui ou ali, como bem vem a mostrar nossa colega aqui embaixo.

3. Lana Del Rey


Essa pessoa apareceu na mídia provavelmente há menos de dois meses, mas aparentemente só se fala nela. Lana Del Rey foi muito esperta em vários sentidos: 1) criar o melhor nome artístico que eu já vi (seu nome verdadeiro é Lizzy Grant), 2) ser linda (apesar de isso não ser exatamente mérito dela), 3) Ter um papai rico que banda sua escalada ao sucesso e ser envolvida em mil outras polêmicas (a Fê do Fake Doll explicou bastante todos os mistérios cercando a moça aqui) e, finalmente, escrever ótimas letras. Parece tudo perfeito, mas se é assim, porque ela já tem tantos haters espalhando a discórdia por aí?

Ficadica: Uns diriam que essa relação de amor e ódio do público (especialmente do público hipster) com Lana Del rey é um bom sinal, e eu até concordo. Mas, como eu também tenho uma certa implicânciazinha com este novo fenômeno musical, não posso deixar de comentar: porque Lana, que tem uma voz tão linda e grave, só canta nesse tom melancólico, super grave. Não rola subir um pouco o tom, só pra ver como fica? Outra coisa, eu entendo que os clipes caseiros têm seu charme, e coisa e tal, mas achei a apresentação de Lana ao vivo tão bonita que super acho que ela devia investir mais em sua própria divulgação. E esclarecer algumas das especulações a seu respeito também, que daqui a pouco já estarão enchendo o saco.

4. Ellie Goulding


Elie Goulding também foi uma das minhas apostas musicais pra esse ano, e fico feliz de ver os blogs de música e veículos de cultura gringos falando cada vez mais dela e divulgando seu trabalho. Quer dizer, eu ficava, né. Porque há tempos Ellie não divulga um som novo, não faz uma apresentação ou show que tenha destaque, ou mesmo um cover de sucesso como o que fez de Your Song, minha versão preferida da música. Sem julgamentos, mas vamos especular: seria um caso de bloqueio criativo? Ou é só preguiça mesmo?

Ficadica: Nem acho que Ellie Goulding precise se tornar super famosa agora, gosto da pegada mais desconhecidinha dela. Mas né, nenhum artista vive só de um single. Starry Eyed é de fato ótimo, tão bom que faz a gente querer mais, e querer ouvir mais músicas que explorem a voz fininha, estranhinha, mas super potente dela. É pedir muito?

E uma  que poderia diminuir um pouco o volume...

Kelly Clarkson

Não me levem a mal, eu simplesmente ADORO as músicas da Kelly Clarkson, acho que ela é uma cantora das mais talentosas, amo suas letras, seus tons bem altos são ótimos pra acompanhar num momento de odiozinho ou quando bate aquela vontade de cantar gritando quando a gente está no carro. O meu medo é que ela se torne apenas isso: uma cantora de músicas pra extravasar, sem nada além pra oferecer. Seu novo cd está cheio de singles, alguns mais calminhos, outros mais animados, mas todos com aquela voz estridente. vamos acompanhar... ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário