segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Marilyn Monroe e a cultura pop

.


Queria começar esse texto falando que eu antes tinha essa convicção de que todo mundo, mesmo as pessoas mais indiscutivelmente lindas, têm um ângulo ruim. As pessoas normais têm vários, mas enfim, Um ângulo ruim numa foto é a prova de que mesmo os deuses e deusas da beleza também são seres humanos como eu e você. Mas, depois desse post, passei a duvidar dessa minha tese. Porque aparentemente Marilyn Monroe não tinha nenhum, nenhum ângulo ruim.

Talvez seja essa uma das grandes razões que fizeram dela esse mito de Hollywood. Isso e claro, as boas atuações em filmes, o talento também para cantar e o charme estonteante que faz com que, não importa o filme ou a foto que você veja dela, a impressão seja a mesma: Marilyn parece ser a pessoa mais adorável que o mundo já conheceu.

Mas isso é o que a gente entende dela, né. Semana passada saiu finalmente o trailer do filme que vai mostrar um pouco mais da Marilyn como pessoa, e não como personagem. "My Week With Marilyn" vai contar a história da semana que Marilyn passou na Inglaterra durante as filmagens de um filme, e como ela afetou a vida de pessoas com quem conviveu nesse período.


Daí que eu fiquei pensando, é impressão minha ou demorou pra fazerem um filme assim? Porque tem tanta biopic (se não sabe o que quer dizer esse termo, já expliquei aqui :) sobre músicos e tão pouca sobre atores e atrizes? Pra mim, assim como Audrey, a imagem de Marilyn também se tornou um verdadeiro ícone da cultura pop.

Os próprios ícones atuais da cultura pop podem provar isso. A quantidade de famosas que já beberam na fonte marilynística em seus looks não é pequena…

(montagens originais daqui)

Madonna é o maior exemplo disso. Inúmeras vezes ela se inspirou em Marilyn pra compor seu visual, as capas de seus discos e seus clipes.


Marilyn em cena de Os Homens Preferem as Loiras, Madonna no clipe de Material Girl e Lea Michele numa sessão de fotos especial para o episódio tributo a Madonna em Glee.


Três capas da Vogue inspiradas na loira: Michelle Williams, Lindsay Lohan e Rihanna

A galara do design e da pop-art também não se cansa de usar Marilyn como modelo para suas obras :)





"My Week With Marylin" chega aos cinemas nos EUA em novembro, mas aparentemente o amor da indústria de entretenimento por essa mulher é eterno ;)

2 comentários:

  1. Engraçado você ter citado Audrey como um ícone da cultura pop, porque assim que li o início do post pensei "Também nunca vi um ângulo ruim da Audrey!". Talvez realmente seja isso que tenha transformado essas mulheres em ícones de beleza tão conhecidos e eternos. Estou louca para ver esse filme, mas achei a Michelle Williams uma péssima escolha para o papel. Bom, só vou saber quando vir o filme... :)

    ResponderExcluir
  2. Concordo quando vc diz que ela não tinha um angulo ruim [algo complicado nos dias de hj], mas o boa atriz pode ser questionado.

    Acho que uma das melhores passagens da vida dela é o tempo que conviveu com Sinatra, ele estava com problemas de "virilidade" causados pela bebida e ela vivia a andar nua pela casa e isso diminuia Sinatra. Em respeito a situação ela começoou a se comportar.

    Escolher Michelle Williams para o papel foi um tiro errado. Mas quem tb ?

    Bjos

    ResponderExcluir