sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Os Melhores Clipes - Girls Gone Wild

.
Chega um momento (ou vários) na vida de qualquer garota  que dá aquela vontade de jogar tudo pro alto, fazer a maior cena de drama/raiva/ambos que o mundo já viu e ter um momento de liberdade e rebeldia contra tudo e contra todos. Parece coisa de louco, e deve ser mesmo. Mas esse instinto acontece com mais frequência do que o juízo de cada uma pode aparentar.

Essa transformação de menina boazinha na mais nova louca/ousada/piriguétchy da região tem até uma expressão em inglês: girls gone wild (ou good girls gone bad, mas eu prefiro a versão selvagem da coisa). É um tipo de sensação tão divertida (pra quem vê, não pra quem sente) que é super explorada pela música e pelos clipes.

Escolhi aqiu alguns que vão fazer você entender bem esse negócio de "elas estão descontroladas':

Aerosmith - Crazy


A essência da Girl Gone Wild tá aí, super bem representada por Alicia-Patricinha de Beverly Hills-Silverstone e Liv Tyler. As duas passam de colegiais recatadas para ninfetas que saem num carro conversível, fazendo miséria com todo e qualquer ser do sexo masculino que passe pelo caminho e rindo desse jeito livre e um tanto inconsequente de levar a vida. Dá uma ponta de invejinha delas, pode confessar.

Pink - So What


Praticamente todos os clipes da Pink preenchem os requisitos pra entrar aqui nesse post, porque a pessoa é 'the face of' Grils Gone Wild, hahaha. Ela é transgressora, e sempre tenta quebrar o padrão de diva das cantoras pops. E sempre consegue. Esse clipe é um ótimo exemplo. Também conhecida como uma das melhores músicas pra cantar gritando no karaokê, So What mostra uma pessoa meio magoada porque terminou com um cara, mas com muita raiva no coração e literalmente quebrando tudo. Como não amar um ser descontrolado desse?

M.I.A. - Bad Girls


Outra que também sempre teve uma coisa meio wild é a M.I.A. Desde que ela estourou, em 2005, com Bucky Done Gun, sua imagem nunca nem passou perto de menina certinha. Mas dessa vez ela se superou. Além de ser uma das features de Madonna em Give Me All Your Luvin (junto com Nicki Minaj), ela lançou seu novo single, Bad Girls, cujo clipe é uma coisa assim, meio genial , meio muita informação: no Oriente Médio, M.I.A. colocou mulheres de burca pra fazer manobras insanas com carros, tudo isso embalado pelo refrão, representando muito bem a classe.

Christina Aguilera - Dirrty


Tanto Christina quanto Britney começaram a carreira como princesinhas da América no fim de suas adolescências, com imagem de menininhas, puras, bonitinhas. Mas é claro que chegou uma hora que as duas cansaram desse rótulo e resolveram chutar o pau da barraca, né. A diferença é que Britney surtou legal, ficou loucona, enquanto Christina só desceu bem baixo mesmo na música, deixando a vida pessoal um pouco menos manchada que a da colega. Esse clipe, Dirrty, é de uma época em que Christina estava querendo chocar, com muita roupa de couro, luta de boxe e uma galera mal encarada. Bem diiirty mesmo.

Bon Jovi - Always


Esse clipe do Bon Jovi é um show de breguice do começo dos anos 90, mas também tem uma historinha bem engraçada de assistir. A garota principal vê o namorado a traindo com a roommate, e aí ela surta, joga as compras do mês em cima deles, sai de casa, perambula pelas ruas com o sapato na mão, chora na porta de estranhos, é muito drama, é muito bom. E o namorado também tem seu momento de loucura, não deixe de ver até o final.

Miley Cyrus - Can't Be Tamed


Girl gone wild, literalmente. Miley Cyrus mostra em Can't Be Tamed que não é mais a Hannah Montana nem a boa menina de When I Look At You e The Climb. A fotografia mais escura, o make super carregado e lógico, a menina mostrada como uma ave, acuada em seu ninho e rodeada por fotógrafos, só pode querer mostrar os dramas da vida artística da adolescente prodígio que virou mulher. Dava pra fazer quase uma tese acadêmica sobre esse tema, mas Miley prefere focar mesmo é na letra da música e nas coreografias do clipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário