terça-feira, 21 de agosto de 2012

Taylor Swift, as músicas e os caras das músicas

.
Eu queria começar esse post dizendo que eu acho a Taylor Swift uma pessoa admirável. Além dos talento musical, eu acho ela uma pessoa admirável por duas principais razões:

1. Ela já pegou, continua pegando e provavelmente ainda vai pegar muitos caras gatos. Gatos mesmo. Um dos primeiros posts que fiz aqui fala exatamente sobre isso, e, de 2010 pra cá, Taylor já ampliou seu currículo amoroso de forma simplesmente humilhante para nós mortais.

2. Ela não só pega e larga esses caras gatos como também escreve músicas sobre aparentemente todos eles. E não tem vergonha de expor aspectos não muito positivos do relacionamento, e às vezes coloca até o nome do respectivo na música. Oversharing? Sim, eu acho. Mas tem que ser muito corajosa pra cuspir seus sentimentos assim mesmo sabendo que o mundo todo vai comentar? Com certeza.

Taylor lança agora em outubro seu novo cd, chamado de Red, e promete trazer muitos rolos e histórias dramáticas de amor em suas novas letras. O primeiro single do cd já saiu, e olha, se todas as outras músicas forem como We Are Never Ever Getting Back Together, eu já tô acendendo vela de sete dias e fazendo promessa pra esse cd vazar ASAP. Além de ser um pop viciante até o último acorde, a música é um tanto agressiva sentimentalmente, e obviamente fala sobre um relacionamento #fail da Taylor.

A dúvida agora é: sobre quem ela tá falando nessa música? Revistas americanas já começaram a especular, e parece que os principais candidatos de boy lixo do momento são o ator Chord Overstreet e o vocalista da banda indie Parachute, Will Anderson.

Dessa a gente ainda não sabe, mas tem váaaaarias outras músicas da Taylor Swift que já tiveram seus personagens revelados. Vou citar algumas aqui, porque né, recordar barracos dos famosos nas músicas é viver:


Forever & Always: esse é um caso bem famoso, Taylor já foi até na Ellen Degeneres falar sobre seu término pelo telefone com Joe Jonas. Toda a música (linda, por sinal), fala sobre o fim do namoro deles,  e ele não curtiu, não. As pessoas se lembra tanto desse romance/barraco, que até perguntaram pro Joe agora se We Are Never… não era pra ele também. No que ele respondeu que não, porque nunca nem tentou voltar com Taylor. Torta de climão...


Dear John: ela nem tentou disfarçar, né? Com uma letra que fala de um homem mais velho brincando com os sentimentos de uma menina e o nome do cara no título, é claro que Taylor tava falando do John Mayer, com quem gravou anteriormente o dueto Half of My Heart. Ele também não curtiu nem um pouco, e acusou Taylor de ser muito imatura na composição (o que, foi mal Taylor, eu super concordo). Teve boatos que The Story of Us também é sobre o relacionamento dos dois.


Back to December: No cd Speak Now, Taylor colocou vários códigos no encarte para dar dicas aos fãs de referências que ela usou nas músicas. Daí que a gente descobre que Back to December foi escrita para um tal de Tay, que só pode ser o namorado que tinha bizarramente o mesmo nome que ela, Taylor Lautner. Nesse caso, a loira não esculacha o garoto; ela pede desculpas e se mostra arrependida por não tê-lo amado mais.


Enchanted: Não é só de contos de falhas que são feitas as músicas de Taylor Swift. Enchanted, uma das mais bonitas dela, é sobre um encontro com alguém muito incrível que a deixa encantada. Ela não cita nomes nem nada, mas os códigos do encarte revelam o nome Adam, que vem a ser Adam Young, vocalista do Owl City. O próprio Adam já se pronunciou sobre o assunto, dizendo que também ficou encantado ao conhecer Taylor. Own.

Teardrops On My Guitar e Hey Stephen: Taylor deixa bem óbvio sobre quem ela está falando em algumas de suas músicas. Teardrops on My Guitar (uma das minhas preferidas) é sobre um tal de Drew, amor da adolescência que morre de orgulho de ser parte de uma das músicas dela; e Hey Stephen é sobre Stephen Liles, da banda country Love and Theft, que já abriu shows da Taylor.

Também teve boatos que Innocent é sobre o Kanye West, Mine é sobre Corey Monteith, vish...Atualmente, Taylor tá namorando Connor Kennedy, herdeiro da família Kennedy, e parece estar bem feliz nas fotos de papparazzi divulgadas do casal. Mas vamos combinar que ela não teria escrito tantas músicas com letras legais se tivesse só tido relacionamentos felizes na vida, né?

Taylor entende o coração das garotas apaixonadas e sem noção melhor do que qualquer outro artista. Então é por isso que, apesar de eu gostar da cantora e torcer por sua felicidade, eu desejo que ela ainda passe por muitos relacionamentos cagados e escreva ótimas músicas sobre isso. Pelo bem da arte, vai, Taylor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário